Crise

Crise
Crise Brasileira

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Lava Jato operou para abrir mercado a empresas estrangeiras

“Obviamente, os americanos não queriam o êxito da Lava Jato porque eram bonzinhos, mas porque tinha interesse em abrir o mercado da América Latina para suas empresas”, confessa Rodrigo Janot

           Da redação
           https://ptnosenado.org.br/
Foto: Reprodução

O que era uma desconfiança para políticos e empresários está deixando de parecer “teoria da conspiração” para adquirir contornos reais. A Lava Jato operou secretamente contra os interesses da economia nacional em ações no exterior, como aponta o site Consultor Jurídico. De acordo com a denúncia, em encontro bancado pela XP Investimentos, o procurador Deltan Dallagnol reuniu-se com bancos que são réus em processo movido por acionistas dos Estados Unidos contra a Petrobras.

… a temerária curva do STF… por Marcelo Semer

STF demorou mais para incorporar o espírito da Constituição, do que está demorando para perdê-lo

         Por Jornal GGN
         https://jornalggn.com.br/

do Blog sem Juízo

por Marcelo Semer

No dia 9 de setembro de 2015, estive presente, a convite da Comissão de Constituição e Justiça, a uma audiência pública no Senado Federal. Discutia-se, na oportunidade, o PLS 402/2015, apresentado pelo senador Roberto Requião, a pedido da Associação dos Juízes Federais (Ajufe). O centro do projeto era um mal-disfarçado esvaziamento da presunção de inocência para viabilizar a prisão antes do trânsito em julgado da decisão condenatória.

Patricia Collins: “EUA têm instituições democráticas, mas não têm uma democracia”

Autora de ‘Pensamento Feminista Negro’ vê como positivo o aumento da representação dos negros na mídia mas enfatiza que isso não substitui a representação política

             Por Jornal GGN
             https://jornalggn.com.br/
Foto: Julia Dolce/AP

Por Rute Pina


A socióloga e ativista estadunidense Patricia Hill Collins cita produções cinematográficas recentes, como o filme Pantera Negra e a obra da cineasta Ava DuVernay, para afirmar que estamos na “era de ouro” da representação das mulheres negras na mídia. Ao mesmo tempo, ela faz um alerta: a representatividade pode ser sedutora, mas é não suficiente se não vier acompanhada da participação política.

Afrânio: visitas de Gilmar, Toffoli e Moraes a Bolsonaro apequena o STF

             https://www.brasil247.com/
(Foto: Reprodução (Youtube))

Por Afrânio Silva Jardim, em seu Facebook

UMA VISITA INSÓLITA E INVULGAR QUE APEQUENA O S.T.F.
UMA MENSAGEM INSÓLITA E INVULGAR,DE UM GENERAL, QUE APEQUENA A NOSSA DEMOCRACIA !!!

Três ministros do Supremo Tribunal Federal, nas vésperas de um importante e polêmico julgamento, são chamados ao Planalto e se reúnem com o ex-capitão tosco e truculento !!!

Acho que fato inusitado como este jamais aconteceu com este relevante tribunal. Também jamais aconteceu um presidente do S.T.F. ter como assessor um general (aliás, foram dois, em sucessão)!!!

Confissões de Janot e Vaza Jato provam: procuradores formaram uma quadrilha

              SERGIO LIRIO
              https://www.cartacapital.com.br/
O COORDENADOR DA FORÇA-TAREFA DA LAVA JATO, DELTAN DALLAGNOL (FOTO: TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL)

Cogitar o assassinato de um ministro do STF é coisa de criminoso

Não é fácil concordar com Gilmar Mendes. Durante estes anos no Supremo Tribunal Federal, o ministro deu mostras suficientes de não medir esforços para atender aos interesses de seu grupo político, ao arrepio da lei, se necessário. Cito um caso. Foi ele o responsável por impedir a posse de Lula na Casa Civil de Dilma Rousseff, escorado nos diálogos entre o ex-presidente e a sucessora. Àquela altura, o STF sabia que os áudios tinham sido captados e vazados ilegalmente pelo juiz Sergio Moro, razão suficiente para o ministro ter sido mais cauteloso na análise dos fatos. Soube-se recentemente da seleção desonesta de um trecho da conversa, tirada do contexto das negociações entre os dois petistas, com o objetivo de produzir um efeito político: enfraquecer ainda mais a petista e apressar o processo de impeachment. Mesmo sem essa informação, à época era perfeitamente possível deduzir a jogada da primeira instância de Curitiba, mas Mendes, acuado pelo clima nas ruas, cedeu à pressão.

Onda de "malucos" como Bolsonaro e Trump não durará, diz historiadora

Autora celebrada pelas biografias de Sigmund Freud (1856-1939) e Jacques Lacan (1901-1981), traduzidas em diversos países, a historiadora e psicanalista francesa Elisabeth Roudinesco vê limites na onda que, mundo afora, elegeu presidentes como Donald Trump e Jair Bolsonaro. Mesmo com a explosão das “fake news” no ambiente político, Elisabeth tampouco acredita que o avanço da inteligência artificial e os algoritmos dão a possibilidade de um controle de populações com a concordância das pessoas.

             http://www.vermelho.org.br/

“As redes sociais afetam todo o modo de pensar, não somente a psicanálise. É a cultura da velocidade, do julgamento pessoal permanente, é um problema para todo o saber”, afirma a autora, em entrevista ao Valor Econômico. Mas Elisabeth se diz “cética” em relação a onipotência das redes. “Há uma ilusão da tecnologia de querer controlar tudo. Na realidade, não é assim. As pessoas expressam-se livremente nas redes sociais, mas não acho que isso guia o mundo. Não acho que a tecnologia seja ligada ao controle das populações”.

A explosão da luta de classes no Equador é um alerta a Bolsonaro e à direita regional

Uma enorme batalha dos trabalhadores urbanos, camponeses e indígenas do Equador contra os planos de ajuste do governo Lenin Moreno e do FMI. Há semanas a população equatoriana se enfrenta contra a militarização, o decreto de estado de exceção e a repressão virulenta do governo da "nova direita", que quer aplicar uma reforma trabalhista e o aumento do preço dos combustíveis.

           André Acier Natal | @AcierAndy

O Equador está atravessado por uma onda de protestos de escala nacional, reunindo trabalhadores urbanos, camponeses e comunidades indígenas, desde a disparada do preço dos combustíveis na semana passada, que foi provocada pelo fim dos subsídios decretado pelo governo direitista de Lenín Moreno, que além disso quer aplicar uma draconiana reforma trabalhista.

Duras verdades sobre o STF

Eleição sem Lula continua sendo fraude


O STF acabou de adiar pela enésima vez o lendário julgamento sobre a constitucionalidade da prisão após a condenação do réu em segunda instância...

Esse é o último sapato para que Lula ganhe liberdade via Habeas Corpus. Suspeição de Moro? Esquece... não vai acontecer... Lula se entregou em um ato de grande inocência sobre o que é o sistema judicial brasileiro... e vai morrer na cadeia por causa desse erro.